domingo, 4 de abril de 2010

Alguém que eu acreditava ser de uma maldade atroz relevou-se apenas um desesperado, convencido de que tudo desaba ao seu redor e apavorado com a expectativa de ser engolido por uma avalanche de ruínas.