domingo, 4 de abril de 2010

Como pode alguém se horrorizar com narrações de fatos enquanto tolera os fatos mesmos?