domingo, 4 de abril de 2010

Pais e filhos I

No trem ouço, de uma avó, a seguinte história: o marido de sua filha, um sujeito muito bonzinho, de quem todos gostam, mas que se transforma quando tem nas mãos algum dinheiro, recebeu quatro mil reais em alguma lide na justiça do trabalho. Quis visitar sua mãe, na Bahia, e ofereceu a sua mulher, mãe de seus dois filhos pequenos, trezentos reais, para ajudá-la nas despesas dos dois meses em que ele viajaria. A mulher, naturalmente, não aceitou a esmola (isso deve ser pouco mais que meio salário mínimo), e o marido saiu de casa, dizendo que do dinheiro dele ela não verá a cor. A sogra do sujeito, que pareceu gostar muito dele e afirmou sempre defendê-lo contra a filha (exceto nesse caso, em que a contragosto admitia que a filha estava certa), afirmou que quando o dinheiro acabar ele volta --parece que isso já ocorreu antes.