quarta-feira, 4 de abril de 2012

A realidade não se aceita nem se rejeita, mas se padece. O que quer que aconteça, só nos cabe suportar. Trabalhamos com o que é fato, não com aquilo que queríamos fosse real. Sem soluções miraculosas, sem se revoltar, sem perder a calma. Construímos com o material de que dispomos.

Não há tempo mais malbaratado do que aquele gasto com reclamações e lamúrias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário