sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Duas histórias que ouvi nesta semana:

A primeira me contou um colega carioca, que lá no Rio costumava frequentar bailes funk por causa das mulheres. Certa vez uma das amigas que acompanhava a menina com quem ele estava saindo, ao ser incitada pelas outras amigas a ir falar com um sujeito que estava interessado nela, respondeu: "Vou não, olha o tênis que ele usa, é um Olimpikus. Se fosse um Nike eu iria".

A outra foi contada por uma advogada, que havia sofrido um sequestro relâmpago em plena luz do dia, em frente ao escritório. Saíram ela e os dois bandidos no carro dela. Os dois, jovens, o tempo todo diziam que iriam matá-la. Ela perguntou a um deles se ele tinha noção do que era matar uma pessoa, ao que ele respondeu que ainda não havia matado ninguém, mas que já fora preso. Pois bem, ela conseguiu fugir, os dois horas depois foram presos e, na delegacia, apareceu a família dos bandidos. Para a surpresa da vítima, em vez de a família perguntar se ela estava bem ou dizer alguma amenidade de costume, a família dos bandidos começou a brigar com ela ali na delegacia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário