sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Alguns conselhos

1- Todo mundo pode contar alguma história triste. Nós sentimos as nossas dores, não as alheias. Podemos ter temporária empatia pelos outros, mas isso não vai durar muito tempo. Logo nos cansaremos das tristes histórias deles. Claro, há uma exceção: aquela de alguém que superou todos os obstáculos e chegou ao topo, realizando alguma fantasia comum à toda humanidade. Um astronauta que vá a Marte, por exemplo.  Esses nos causam admiração. Mas alguém que tenha apenas se tornado igual a nós, ou marginalmente melhor, não vai nos encantar por muito tempo.


2- Não se apegue à sua história triste. Se você gastar muito tempo pensando nela, vai ter seu desenvolvimento por ela limitado. Ela não interessa aos outros nem deve interessar a você também. Embora haja um certo prazer em nos sentirmos mártires do destino, é preciso ter em mente que o mal, a lembrança do mal e a sua narrativa, só fazem mal àquele que lembra, àquele que conta e àquele que ouve.


3- Quem tem depressão cansa os outros. No começo eles têm paciência, mas depois ela se esgota, eles não querem mais ouvir, não compreendem mais. E isso é bom para que o deprimido mesmo perceba em que areia movediça está se afundando e queira dali sair. Fingir sorrisos, forjar alegria e contentamento, mantém os demais por perto e aproxima ainda outros, até que, sem que se perceba, a alegria fingida passe a ser real.

4- Não significa não. Não se pode falar tudo que se quer, não se pode fazer tudo que se quer. Ninguém tolera quem repetidamente o contraria. Ninguém quer ter por perto quem nunca dê as discussões por encerradas, mas continue a debater, lançar indiretas e usar outros artifícios para submeter a opinião ou o querer de outro. Para viver bem com os outros é preciso parar de falar, deixar de fazer, controlar a própria vontade enfim.

5- O que não falta na vida são oportunidades. Falhou em tudo aqui? Ande cinco quilômetros, mude o palco e a platéia, saia de onde há memória dos seus erros e comece novamente. Treine, uma hora você consegue.

6- Tudo que há no mundo é passageiro. Não vale a pena esquentar a cabeça por nada.

Um comentário:

  1. Em tempo, uma sétima dica: Respeito perdido não se ganha novamente. Não comece por xingar alguém, pois essa pessoa não lhe terá mais respeito e te ofenderá também quando estiver nervosa. E se alguém não tem respeito por você, não adianta continuar tentando, esqueça dela.

    ResponderExcluir