terça-feira, 7 de maio de 2013

Não sei se é essa Eisenbahn Weizenbier ou se é ver a morte tão de perto e lembrar quando eu mesmo estive junto dela e das várias semanas que passei internado (acho que foram sete, já não me lembro disso com exatidão). Fato é estou meio emotivo.

Toda essa introdução para expor uma simples idéia: o mau não deve ter existência; o que é mau não merece acontecer, ser dito, feito, tomar parte da realidade.

Por que razão responder mal? Devemos nos esforçar para buscar a santidade, não para alcançar o esmero na arte de ofender o próximo. Por que magoar o outro? Devemos nos esforçar para fazer o bem e assim superar o mal que nos tenha sido feito. 

Todos nós milhões de vezes na vida ofendemos os outros ou fomos indiferentes a eles. Se nos fosse cobrada cada uma das ofensas que praticamos, nossa dívida seria impagável. Então é um mau negócio cobrar pelas vezes que nos sentimos injustiçados, ofendidos ou ignorados, pois não queremos que Deus coloque tudo na balança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário